4 dicas para valorizar a proposta de seguro na hora de vender - Portal Corretor SA

Portal Corretor SA

4 dicas para valorizar a proposta de seguro na hora de vender

Antes do contrato de seguro ganhar vida, ele é precedido por uma proposta de seguro. Tal proposta é um instrumento para ajudar a apresentar sua solução ao prospect e a evidenciar como ela o ajudará e agregará valor. Ela também contribui para diferenciar sua proposição e detalhar informações fundamentais para o processo decisório, em especial, no que diz respeito a coberturas.

Neste artigo, veja algumas dicas para desenvolver e valorizar a proposta de seguro na hora das vendas. Acompanhe a seguir.

1. Seja preciso e transparente na proposta de seguro

A proposta de seguro é um documento central na hora de vender. E, para trazer resultados e não problemas para sua corretora, é importante adotar cuidados para que todas as informações contidas nela sejam precisas, confiáveis e transparentes.

Assim, conforme o perfil e os objetivos de seu prospect, selecione as informações sobre condições e abrangência das coberturas, amplitude da rede credenciada e outras que serão relevantes para a negociação, porém sempre primando por sua exatidão. Isso agregará segurança para ambas as partes.

Lembre-se também de sempre consultar orientações e diretrizes da SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) que possam nortear o desenvolvimento das propostas e que demandem um alinhamento.

2. Direcione a proposta de seguro para as necessidades de seus clientes

Sua corretora pode ter um portfólio versátil e amplo de opções para oferecer ao mercado. Mas isso não quer dizer que ela deve, em uma abordagem comercial, apresentar todas essas opções de uma vez ao prospect.

Isso porque esse excesso de informações poderá dificultar sua compreensão e seu processo decisório, além de transparecer desorganização e, mesmo, falta de personalização no atendimento.

Portanto, a partir de uma interação preliminar, compreenda qual tipo de solução oferece o melhor match para cada cliente em potencial e construa a proposta baseando-se nisso.

Por exemplo, a proposta para uma gestante, interessada em um acompanhamento qualificado de sua gravidez será diferente daquela endereçada para um jovem solteiro e sem filhos.

3. Utilize a neurociência a seu favor

O lado esquerdo do nosso cérebro é verbal, lógico e sequencial. Por sua vez, o lado direito é visual, espacial e orientado a relacionamentos. O que isso quer dizer para sua proposta de seguro?

Por exemplo, que se a proposta contar apenas com textos e grandes blocos de informações, você estará estimulando que seu prospect avalie sua proposta preponderantemente utilizando o lado esquerdo do cérebro. Acontece que o processo de tomada de decisões está mais relacionado ao lado direito.

Portanto, para valorizar sua proposta e torná-la não apenas mais fácil de compreender como, também, favorecer o processo decisório do cliente em potencial, considere utilizar figuras e outros elementos visuais e ter cuidados com o design do documento apresentado.

4. Leve em consideração o tempo de atenção do cliente e facilite o processamento das informações da proposta

De acordo com um estudo conduzido pela Microsoft, o tempo médio de atenção humana agora é de oito segundos. O que seu cliente pode assimilar de sua proposta nesse curto espaço de tempo?

Muito pouco. Porém, você pode ajudá-lo a perceber, ao passar os olhos rapidamente pela página, slide, etc. seus principais pontos-chave. Você pode evidenciá-los, por exemplo, com o uso de negritos (apenas no que realmente for mais importante). Pequenos ajustes como esse em sua proposta de seguro poderão ajudar seu prospect a compreender seus diferenciais e a diferenciá-lo de outros concorrentes em sua mente.

Outro ponto a considerar: nosso cérebro precisa trabalhar muito para processar textos. De fato, ele processa imagens 60.000 vezes mais rápido do que textos e está mais acostumado a processá-las – já que 90% das informações enviadas ao cérebro são visuais.

Assim, como já vimos anteriormente e à luz desse novo argumento, considere utilizar na sua proposta imagens e elementos visuais – claro, de modo relevante e contextualizado. Eles serão processados com mais facilidade e rapidez pelo cliente em potencial.

E então, pronto para adotar essas dicas e valorizar a proposta de seguro na hora de vender? Continue em nosso blog e confira mais ideias e novidades para aperfeiçoar sua atuação profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *