WhatsApp inicia venda de seguros e serviços de empréstimos - Portal Corretor SA

Portal Corretor SA

WhatsApp inicia venda de seguros e serviços de empréstimos

A venda de seguros e produtos bancários, como microempréstimos para pessoas de baixa renda, moradores de zonas rurais ou mais afastadas dos grandes centros urbanos, são os novos nichos que começam a ser explorados pelo Facebook, via sua plataforma de comunicação WhatsApp.

Segundo notícias do portal Tecnoblog.net e do Centro de Qualificação do Corretor de Seguros, o ponto de partida está ocorrendo na Índia, país em que o WhatsApp tem o maior número de usuários – 400 milhões –, deixando o Brasil na segunda posição. Lá, o aplicativo fez parcerias com os maiores bancos locais, como o HDFC (maior do país), o ICICI e o Kotak Mahindra.

Venda de seguros e outros serviços financeiros via WhatsApp

O objetivo é a venda de seguros, microempréstimos e pensões para a população que não tem acesso a bancos. “Nos próximos dois a três anos, nosso objetivo é ajudar os trabalhadores de baixa renda e a desorganizada economia informal a acessarem facilmente três produtos: seguros, microcrédito e pensões”, afirma o chefe do WhatsApp na Índia, Abhijit Bose.

Os testes serão feitos nos próximos meses e, dependendo dos resultados, o WhatsApp poderá investir na parceria com os bancos para ampliar a oferta de produtos financeiros. Bose espera que algumas das apostas funcionem na Índia e, futuramente, sejam replicados em outros países nos quais o aplicativo atua.

Os serviços de crédito se somarão ao WhatsApp Pagamentos, recurso para transferir dinheiro para usuários e empresas que também foi testado pela primeira vez na Índia, em meados de 2018. A empresa ainda aguarda a aprovação final do Banco Central da Índia para expandir o serviço de pagamentos para todos os usuários.

No mercado brasileiro, o WhatsApp Pagamentos chegou em junho em parceria com Banco do Brasil, Nubank e Sicredi, mas o serviço foi suspenso pelo Banco Central uma semana após o lançamento por risco de “danos irreparáveis” à concorrência e à privacidade. As bandeiras Visa e Mastercard tentam a liberação do recurso do WhatsApp no Brasil.

A notícia da venda de seguros via Whatsapp tem gerado indignação entre os corretores habilitados para a profissão. “Os critérios para a venda de seguros já estão definidos pela Lei 4594/64. O problema é a nossa submissão de aceitar que qualquer ‘coisa’ venda seguros”, afirma Flávio Antonio Mueller. “Já não chegam os bancos governamentais, lotéricas, correios… E agora o WhatsApp? Tudo bem que vendam, mas que se estabeleçam critérios, por meio de parcerias com corretores!”, pondera José Garcia de Oliveira Junior.

WhatsApp Pagamentos

No dia 15 de junho, o WhatsApp anunciou o novo recurso de pagamentos para usuários no Brasil: enviar e receber dinheiro sem taxas e sem sair do aplicativo, com a proteção da plataforma Facebook Pay. Inicialmente, a novidade estaria disponível para clientes do Banco do Brasil, Nubank e Sicredi com cartão de crédito ou débito; as transações são processadas pela Cielo. A intenção é que o recurso de pagamentos seja liberado de forma gradual, e esteja disponível futuramente para todos os usuários no Brasil.

Como funciona: basicamente, o usuário precisa cadastrar seu cartão na plataforma Facebook Pay e escolher uma senha numérica (PIN) de seis dígitos como proteção. Também é possível usar biometria, como leitor de digitais e reconhecimento facial, para autorizar transações. Então, usuários poderão enviar dinheiro sem pagar taxas. É necessário que seu contato esteja cadastrado no Facebook Pay para receber a transferência.

Empresas que usam o WhatsApp Business também podem participar dessa plataforma, só que pagarão uma taxa de processamento de 3,99% para receber pagamentos de clientes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *